SOBRE NÓS

Com 60 anos de história o Colégio D. Luísa Sigea nasceu em 1956, fruto do sonho, esforço e vontade do seu fundador — Hermínio de Almeida Simões, licenciado em Matemática pela Universidade de Coimbra.

Natural de Pardieiros – Carregado do Sal –, iniciou a atividade docente num colégio no Monte Estoril, no ano de 1952.

O seu trabalho e dedicação durante quatro anos nesse estabelecimento de ensino mereceram elogios e reconhecimento, surgindo assim o convite para lecionar e apoiar na gestão de um outro colégio do Estoril, conhecido como Padroeira de Portugal, tornando-se sócio do mesmo.

O corpo docente SIGEA, 1966

Depois de uma luta incessante para levar a cabo os compromissos estabelecidos, com os alunos e encarregados de educação o Colégio da Padroeira de Portugal é obrigado a mudar de rumo.

No início do ano letivo seguinte, nascia assim o Colégio D. Luísa Sigea, com uma lotação para 58 alunos, funcionando inicialmente em regime de internato e semi-internato, crescendo paulatinamente em número de alunos e afirmando-se pela sua qualidade, espírito humanista e ambiente familiar, fruto do sonho e empenho de Hermínio Simões.

Até 1975, os exames finais foram prestados em Oeiras, Cascais e, posteriormente, no liceu de S. João do Estoril, mas em todos os alunos obtiveram bons resultados, demonstrando a qualidade do ensino prestado.

Neste processo de consolidação e crescimento Hermínio Simões contou a inestimável ajuda da sua companheira de sempre, Isabel Simões, que com a sua discrição, carinho, perspicácia e espírito de luta, contribuiu decisivamente para suavizar a vida de todos os membros da comunidade educativa, sobretudo nos momentos mais difíceis.

Em 1986 a Direção do Colégio foi partilhada com as filhas Ana Beja e Luísa Bolota, sendo estas, as atuais diretoras.

Desde cedo que o Colégio almejou e lutou pela aquisição de Paralelismo Pedagógico. Após muito esforço e dedicação o mesmo foi concedido em 1999, por tempo indeterminado, pelo Ministério da Educação, provando a grande valia e mérito de toda a equipa educativa.

A autonomia pedagógica foi concedida a partir de fevereiro de 2014.

Desde sempre tem havido a preocupação de melhorar os espaços existentes, tornando-os mais agradáveis e seguros, com o intuito de satisfazer as necessidades dos estudantes e de toda a equipa docente e não docente.

Assim, dão-se as primeiras grandes obras no verão de 1985. Numa fase posterior, seguem-se os melhoramentos de parte das estruturas em 1988 e no verão de 2000. Este esforço de melhoria é constante, tendo em conta a segurança e bem-estar de toda a comunidade educativa.

Ao longo do século XXI têm-se feito uma renovação constante do espaço interior e exterior nomeadamente na Biblioteca que ganhou um espaço mais amplo e funcional; com um novo auditório para cerca de 50 ocupantes e com todas as valências multimédia; com a criação de várias salas de apoio para alunos; uma sala de música; uma ludoteca, usada em especial pelos alunos do 1.º Ciclo; com a implementação de um amplo espaço de lazer no terraço do colégio e uma oficina de artes. Destacam-se igualmente as atualizações dos Laboratórios de Informática e Química, bem como a expansão da rede de internet por todo o edifício. No exterior destaca-se a aplicação de um revestimento especial no campo de jogos que em muito veio melhorar este equipamento. 

O ano de 2004 foi um ano difícil, pois marcou o desaparecimento do Dr. Hermínio Simões. Não obstante esta perda irreparável, a mesma serviu para unir e consolidar ainda mais este projeto de ensino, marcado pela persistência e pelo desejo de conceder aos seus alunos um ensino de qualidade, pautado pelos valores de responsabilidade e civismo.

Em julho de 2016, como reconhecimento do longo e meritório trabalho da nossa fundadora e professora D. Isabel Simões, foi-lha atribuído o Prémio Pe. Nuno Burguete, patrocinado pela Associação de Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo (AEEP). Como uma das fundadoras é até hoje uma pessoa comprometida e ativamente envolvida com o projeto educativo, destacando-se no contacto diário com alunos, colaboradores e famílias, sempre uma palavra encorajadora para com todos, praticando os valores maiores que nos regem e contribuindo para dignificar a Alma do Colégio. É uma referência de todos quantos já passaram pelo Colégio!

O Colégio marca a sua visibilidade não só pela sua qualidade de ensino, mas igualmente pelo reconhecimento do trabalho que leva a cabo junto da comunidade envolvente. Neste particular destacam-se os dois prémios Pe. Nuno Burguete já obtidos, bem como a participação nas Olimpíadas da Criatividade desde, onde já obtivemos o 1.º lugar na modalidade Arte na Final Nacional das Olimpíadas de CriAtividade em 2013, possibilitou que uma aluna nossa participasse, enquanto representante de Portugal, na International Conference do Future Problem Solving Program International, em junho de 2013, na Universidade de Indiana, nos Estados Unidos da América. Igualmente um professor nosso obteve o 1.º lugar na modalidade Resolução Criativa de Assuntos Globais na Final Nacional do CriAtividade (R) by Future Problem Solving de 2015, integrado numa equipa do escalão Adultos com duas colegas de outras escolas. Esta classificação permitiu-nos ser convidados a participar na International Conference do Future Problem Solving Program International.

O trabalho do Colégio é igualmente sublinhado pelos excelentes resultados obtidos em vários concursos como o Jogo do 24, SuperT, Alea, e Literacia 3D, onde obtivemos o 1.º lugar nacional na categoria de Ciências no ano letivo de 2015-2016, ainda para os lugares de realce na atribuição dos prémios Rei D. Carlos, patrocinados pela Câmara de Cascais.

Destacam-se ainda os inúmeros projetos de solidariedade em que o Colégio se envolve e que marcam a diferença, não só na nossa comunidade educativa, mas nos públicos-alvo dos mesmos.

São ainda nossa marca as muitas visitas de estudo feitas e os projetos desenvolvidos pelos nossos professores e alunos que se concretizam em aprendizagens relevantes e divertidas. A título de exemplo, em 2009, a turma do 2º ano, num projeto de escrita criativa que envolveu alunos, pais e professores, publicou um livro intitulado O Segredo de Safira.

 

A nossa missão…

Olhamos para os alunos como nossos filhos. Todos os dias a nossa equipa educativa se entrega com empenho e afinco para trabalhar, de olhos postos no presente, olhando para o futuro, para uma educação de excelência, humanista, onde a ética e os valores são essenciais.

É prioridade do colégio:

  • Criar e consolidar uma relação estreita e constante entre Escola e a Família;
  • Formar alunos conscientes e cidadãos ativos e críticos, escudados numa abertura da escola à comunidade envolvente;
  • Educar para a excelência com exigência e rigor, visando um educação global e de grande qualidade;
  • Incentivar a aprendizagem e a descoberta, através de diferentes experiências educativas, sempre de uma forma transversal e interdisciplinar.

Ao longo destes sessenta anos, muitos alunos, pais, professores e funcionários passaram por esta escola, tendo ficado uma marca indelével em todos eles.

No SIGEA aprenderam o abecedário, a contar e a operar, a ter um espirito crítico e criativo mas, acima de tudo, a serem homens e mulheres trabalhadores, respeitadores e solidários, bons cidadãos.

A estes alunos de diferentes crenças, religiões, estratos sociais e raças, sempre houve, por parte de todos os colaboradores desta casa, a vontade de conquistar, de incutir a energia suficiente para caminhar para o sucesso.

Isto é o que nos motiva no nosso trabalho diário.